Primeira barreira

Norberto Santos

Norberto Santos

Redator Principal
Norberto Santos

Que belo campeonato

Não foi preciso esperar muito tempo para haver uma confirmação: o campeonato nacional de voleibol desta temporada promete e muito com o regresso do Sporting ao fim de 22 anos. E não estamos a falar porque os leões ganharam em casa ao eterno rival, o Benfica, na estreia do campeonato.

O Sporting trouxe um mediatismo à modalidade como há muito não se via. E, na verdade, não houve ninguém que colocasse em causa o regresso da equipa de Alvalade, toda ela pensada e feita a partir de um símbolo do clube, o veterano Miguel Maia, que achou que era importante continuar a jogar. Ele é a grande referência e teve o poder de convencer outros jogadores a acompanhá-lo na ida para Alvalade, embora o centro de treino do clube durante a semana seja em Fiães, concelho de Santa Maria da Feira. A direção do Sporting viabilizou o projeto, deu garantias e a equipa apresentou-se cheia de ambição. Como não tem a obrigação, à partida, de conquistar títulos, o conjunto leonino apresenta-se como uma novidade bem agradável de seguir e há espaço de manobra para os sócios compreenderem qualquer resultado menos positivo que pode resultar da elaboração do calendário com várias jornadas duplas.

O mais importante foi conseguido e agora importa pensar no que a modalidade tem a ganhar. Tal como o Benfica, o Sporting assegura a transmissão televisiva dos seus jogos em casa através do canal do clube. Ou seja: num abrir e fechar de olhos temos o voleibol a entrar em casa de milhares de adeptos, com os dois clubes a apresentarem equipas competitivas, isto sem esquecer o Sp. Espinho e a Fonte do Bastardo.

13.10.2017
M M