O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Interrogatório

Sérgio Krithinas
Sérgio Krithinas Editor

Leão obrigado a levar o jogo a sério

Que leituras se podem fazer do onze apresentado por Jorge Jesus no Restelo?

O treinador do Sporting quis passar uma mensagem clara de que a Taça CTT é para levar a sério e que a final four ainda não estava garantida. Ao mesmo tempo, e talvez mais importante, Jesus pareceu querer testar já uma hipótese de onze para o dérbi na Luz, colocando Battaglia junto a William e Bruno Fernandes no apoio a Bas Dost. Faltou Gelson (que teve gripe esta semana) na direita, mas há fortes hipóteses de o Sporting iniciar o confronto diante do Benfica com 10 dos titulares de ontem.

A que se devem as dificuldades do Sporting durante quase todo o jogo?

Houve muito mérito do Belenenses, uma equipa muito agressiva (fez quase o dobro das faltas) e muito mais rápida sobre a bola – um duelo em que, do outro lado, apenas Battaglia também participou. Os azuis também beneficiaram da superioridade numérica na zona central para praticamente tirar Bruno Fernandes do jogo. Quando Domingos arriscou, tirando Diogo Viana para colocar Tiago Caeiro junto de Maurides, o Sporting respirou melhor.

O que significa o desentendimento entre Coentrão e Acuña?

Nada. É perfeitamente normal num jogo que acabou por ser tenso e disputado, sobretudo entre dois jogadores com bastante sangue na guelra. Acontecem coisas semelhantes nos treinos de qualquer equipa.
1
Deixe o seu comentário
M M