O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Alta performance

Susana Torres
Susana Torres

O propósito

Costumo olhar para o campeonato em duas fases: na primeira metade da época destacam-se as equipas mais competentes e com maior qualidade futebolística; na segunda, destacam-se as que têm maior resistência física, maior adaptação aos resultados e melhor gestão emocional. Esta é aquela parte da época em que pequenas coisas têm grande impacto nos jogadores, para o bem e para o mal.

Um treinador que o tenha em conta pode aproveitar alguns acontecimentos para potenciar a performance da sua equipa, ativando algo que é um verdadeiro impulsionador de resultados: O PROPÓSITO. Trata-se do verdadeiro motivo pelo qual fazemos aquilo que fazemos, o motivo pelo qual assistimos à superação dentro de campo.

Uma das coisas que pode elevar ou até mesmo modificar o propósito dos jogadores, levando-os a unirem-se e superarem-se enquanto equipa, é aquilo que eu costumo chamar de ‘catástrofe’. Por exemplo, a lesão do benfiquista Krovinovic, que o afasta dos palcos num momento decisivo do campeonato. Logo após ter sido diagnosticada a gravidade da lesão, o croata disse "Encontramo-nos no Marquês".

Uma pequena frase, simples, mas com grande poder para o subconsciente daqueles que com ele lutam. Quando um treinador tem conhecimentos para trabalhar o propósito de uma equipa, pode perfeitamente fazer deste momento o ponto de viragem para um desempenho de alta performance. Há por isso aspetos importantes que devem ser trabalhados: PROPÓSITO – mais do que ao objetivo, os jogadores devem entregar-se a uma missão. CONSCIÊNCIA – obter clareza do impacto emocional que determinados fatores externos têm sobre a equipa, tais como más decisões das equipas de arbitragem, resultados dos adversários, pressão da tabela classificativa, entre outros. UNIÃO – trabalhar o espírito de equipa é fundamental, sempre incluindo os jogadores que não são por norma primeiras escolhas. PREPARAÇÃO MENTAL – conseguir dar ferramentas de treino mental que permitam aos jogadores imunidade ao contexto e foco na tarefa. ALINHAMENTO – convergir tudo isto num propósito maior, entrando assim em verdadeiro estado de ALTA PERFORMANCE.

Deixe o seu comentário
M M