Paciência e Waris, Zivkovic, Gelson e Bas Dost

1 - Gonçalo Paciência e Waris vão tornar-se alternativas mais consistentes no ataque do FC Porto à frente de Soares?

2 - Zivkovic ganhou a corrida a João Carvalho na luta pela vaga deixada por Krovinovic?

3 - As ausências de Bas Dost e Gelson explicam a derrota no Estoril e podem comprometer o trajeto do Sporting a curto prazo?

Rita Rato (Benfica)

1 - Tudo depende de como se conseguirem adaptar ao futebol de uma equipa grande, entrando com a época a meio. Existe essa possibilidade, mas está ainda por ser verificada...

2 - Parece, para já, ter encaixado melhor na equipa. Mas no onze do Benfica (tirando três ou quatro jogadores absolutamente nucleares) não há lugares garantidos. A confirmar-se a ausência de Salvio, abrir-se-á outra vaga que pode gerar outros ajustes na estratégia de jogo.

3 - Gelson e Bas Dost são jogadores muito influentes no jogo do Sporting pelo que, obviamente, as suas ausências causam prejuízo na dinâmica de jogo. Mas não podem justificar tudo. Uma equipa que ambiciona ser campeã tem que ter alternativas capazes no plantel.

Osório de Castro (FC Porto)

1 - No mercado de inverno o FCPorto teve necessidade de fazer quatro contratações para alargar o plantel, que era manifestamente curto, e assim dispor de mais soluções. E sabendo que a filosofia de Sérgio Conceição é inclusiva em relação a todos os atletas, não parece que Paciência ou Waris sejam mais consistente que Soares. São jogadores diferentes e a seu tempo todos eles serão úteis à equipa.

2 - São ambos bons jogadores, mas perece-me que Zivkovic é mais versátil e que por isso acrescenta mais à equipa do que João Carvalho. Analisando os dois últimos jogos do Benfica parece-me que Zivkovic respondeu melhor que o jovem jogador português. Num entanto nenhum deles conseguiu fazer esquecer Krovinovic.

3 - As ausências de Bas Dost e Gelson Martins ajudam a explicar a derrota no Estoril. Os dois jogadores representam uma grande percentagem dos golos marcados pelo Sporting nesta época.
Julgo que a rápida recuperação de ambos contribuirá para que o Sporting se torne mais forte e mais capaz. A estas ausências junta-se ainda a falta de Podence, que complica ainda mais a vida a Jorge Jesus. Exige-se horas extras ao departamento médico do clube.

Miguel Salema Garção (Sporting)

1 - Gonçalo Paciência é craque, será uma mais valia para o FC Porto e, neste momento, é mais alternativa do que Waris. As indicações dadas em Setúbal e o papel importante de José Couceiro contribuíram decisivamente para a sua escalada e regresso ao Dragão. É muito provável que Soares possa ter vida difícil no FC Porto depois dos últimos acontecimentos. Sérgio Conceição saberá o que fazer por forma a manter a coesão do grupo de trabalho, podendo utilizar este tema como exemplo. Veremos!

2 - Quer um quer outro poderão ter as suas oportunidades. Zivkovic, no meu entender, parte na frente para ocupar a vaga, na certeza porém que, dependendo do modelo de jogo utilizado e do adversário, o treinador Rui Vitória poderá também optar por João Carvalho.

3 - As ausências não são fator justificativo a 100% para a derrota. É verdade que o Sporting CP, com Gelson e Bas Dost, tem outra dinâmica de jogo. A equipa na Amoreira teve oportunidades para fazer golo e poder alterar, a determinado momento da partida, o rumo dos acontecimentos. Mas, também é verdade que o Estoril esteve muito bem, com jogadores fortes tecnicamente, dificultando a vida ao Sporting. O trajeto é longo e ainda há muito jogo pela frente. Nada está perdido para o Sporting.

05.02.2018