Linha direta

Sérgio Krithinas

Sérgio Krithinas

Editor
Sérgio Krithinas

A primeira vez que alguém diz "Eu errei!"

Bruno de Carvalho concentrou as atenções do dia e não permitiu que se visse e ouvisse muito além dele. Por isso, passou um pouco despercebido o comunicado emitido esta segunda-feira pelo presidente do Conselho de Disciplina, José Manuel Meirim, com algo quase inédito no futebol português: assumir um erro.

O líder do órgão com poder disciplinar errou ao não multar Fábio Coentrão pelo descontrolo que o lateral-esquerdo do Sporting revelou em Setúbal. Tudo ficou à vista quando castigou Sérgio Conceição com uma multa de 804 euros pelo mesmo motivo.

Meirim podia ter ficado em silêncio e esperar que o tempo varresse para baixo do tapete - como começava a varrer - a diferença de critérios. Até porque a penalização em causa é pouco mais do que trocos para clubes como Sporting ou FC Porto. Mas não o fez. Escreveu um comunicado, a "assumir as responsabilidades que são devidas", explicando os motivos que o levaram a tomar uma decisão errada.

Nenhum treinador, nenhum árbitro, mais nenhum dirigente veio esta temporada a público dizer algo parecido. "Errei", "fiz asneira", "meti os pés pelas mãos". Num futebol em que a esmagadora maioria se comporta como meninos de pré-escolar, apontando as culpas de um lado para o outro, é de assinalar quando alguém faz aquilo que é uma obrigação social.

05.02.2018
M M