Norberto Santos

Norberto Santos

Redator Principal
Norberto Santos

Apenas lugares comuns

Muitas vezes é fácil cair na tentação de utilizar lugares comuns quando aparece alguém a surpreender e a dar nas vistas, sem que anteriormente tenha feito grandes resultados. É chegada a hora da sucessão! Este é, geralmente, o termo mais utilizado.

Nada de mais errado. E em relação ao que se passou no torneio feminino do US Open em ténis, sem ter nada a apontar ao triunfo de Sloane Stephens, de 24 anos, é um pouco ridículo avançar com aquele tipo de certeza e dizer que as irmãs Williams podem estar descansadas e que o futuro pertence a Stephens ou a Madison Keys, a outra finalista.

Para ser considerada sucessora de Serena ou Venus, Sloane Stephens já deveria ter conquistado anteriormente outro Grand Slam e obtido vitórias sustentadas frente a jogadores do top 10 mundial. O que não é o caso.

O trajeto de Serena e Venus é insuspeito quanto ao mérito, consistência e valia de resultados. São dois casos raros de longevidade ao mais elevado nível e desde muito cedo andaram envolvidas na disputa de finais e dos lugares cimeiros do ranking.

É tão difícil encontrar sucessoras para as irmãs Williams como os espanhóis confiarem em alguém que se aproxime dos calcanhares de Rafael Nadal. Os campeões não se copiam, nem se decalcam. Há algo intrínseco neles que não é comparável. Por isso são objetivamente os melhores.

Se daqui a alguns anos, quando Sloane Stephens admitir estar próximo o final da sua carreira e a norte-americana tiver conquistado um terço dos majors de Serena ou Venus, então terei de emendar a mão e pedir desculpa.

Mas, sinceramente, não acredito.

10.09.2017
M M