O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Ausência do médio deixa dragões mais expostos para os próximos 9 jogos e... meio!

António Mendes
António Mendes Redação

Ciclo mais terrível sem Danilo

Mais do que assumir a frustração de perder a primeira grande oportunidade de devolver um troféu ao clube, que ainda por cima seria inédito, Sérgio Conceição deve agora olhar com confiança para o futuro, até pelas garantias que a equipa lhe deu no passado recente, mas também terá ficado com alguma apreensão ao saber que Danilo é carta fora do baralho para, pelo menos, o próximo mês e meio de atividade da equipa e que será bem intensa.

Ao reforçar que quer "ganhar a Taça e a Liga", no momento imediato a dizer adeus à Taça da… Liga, o treinador do FC Porto começou logo a colocar o grupo em alerta para o que aí vem e é, no mínimo, um ciclo cheio de etapas complicadas. O chamado ciclo terrível!

Até ao dia 6 de março, quando jogam em Liverpool a 2.ª mão dos oitavos-de-final da Champions, os dragões cumprem 9 jogos e meio, juntando a segunda parte que falta jogar no Estoril e em que até estão a perder. Com jogos de elevadíssimo calibre como são os dois reencontros com o Sporting, ambos no Dragão para a Taça de Portugal e campeonato, além da eliminatória europeia. Na Liga, há ainda visitas a Moreira de Cónegos, Chaves e Portimão, além da receção ao sempre incómodo Rio Ave. Jogos fáceis já não há, como todos sabemos!

Tudo isto, repita-se, sem Danilo, o que deve estar neste momento a colocar as altas patentes do Dragão a tentar perceber se o melhor não é operar uma intervenção cirúrgica de urgência ao mercado que permanece aberto até à próxima 4.ª feira…
1
Deixe o seu comentário
M M