Linha Direta

André Monteiro

André Monteiro

Redação
André Monteiro

Uma AG de dois bicos

Foi de facto um resultado tão inesperado quanto impressionante. E, mais do que pelos 5-0 propriamente ditos, roçou até a humilhação sobretudo pelas fragilidades evidenciadas pelo Benfica frente a um adversário que, sem menosprezo pelo Basileia, está a anos-luz do próprio emblema encarnado.

Esta derrota, para mais no contexto do ciclo negativo de resultados que o Benfica atravessa, vai seguramente despoletar uma dose extra de insatisfação na Assembleia Geral desta sexta-feira. É provável que Luís Filipe Vieira e os seus pares sejam questionados sobre o que se passa com a equipa e sejam chamados a apresentar soluções para o imediato. Tudo normal, como normal será também que o relatório de gestão e contas de 2016/17, que irá a votos, seja aprovado por esmagadora maioria depois de um lucro histórico de 44,5 milhões de euros.

No entanto, há dois temas a ofuscar em certa medida uma Assembleia Geral que, caso contrário, poderia ser quase um ‘passeio no parque’ para os responsáveis encarnados. Quererão os adeptos justificações sobre a aparente perda de qualidade do plantel, apesar dos muitos reforços contratados neste defeso? Quererão os adeptos alguma explicação sobre o que tem vindo a ser revelado pelo FC Porto no conhecido caso dos emails? É provável que sim. O contrário é que seria surpreendente.

Depois de ter transformado por completo o Benfica, Luís Filipe Vieira tem crédito mais do que suficiente junto dos associados para manter a sua liderança sólida, praticamente inatacável, mas tal certamente não calará algumas perguntas.

28.09.2017
M M