Miguel Cunha, Marketing Manager da PlayStation Portugal, explicou esta sexta-feira que o nosso país, ao contrário do que se possa pensar, é bastante importante para os interesses da marca devido à dimensão da comunidade face ao tamanho do território.

"Queria falar do quão importante é Portugal para a PlayStation, por termos uma posição única a nível mundial em termos de território. Não há outro território a nível mundial onde a PlayStation seja tão forte e tenha uma presença tão marcante", referiu Miguel Cunha durante a apresentação de Horizon Zero Dawn, na Tapada das Necessidades, em Lisboa, explicando a sua afirmação com factos.

"Isto pode parecer um bocadinho conversa, mas traduz-se em muitas coisas boas. Traduz-se em lançar consolas e outros produtos no ‘day one’, no mesmo dia em que são lançados nos grandes países mundiais, como foi o caso da PS4 e VR. Traduz-se em conseguirmos em traduzir os nossos jogos para português - não acontece em todo o lado. Traduz-se em conseguirmos apoiar os grandes eventos nacionais como a Lisboa Games Eeek. Traduz-se em conseguirmos criar os nossos projetos locais como foram a Liga Oficial PlayStation e os Prémios PlayStation. E traduz-se em coisas como a de hoje, em que conseguimos cá trazer os estúdios", comentou, referindo-se à Guerrilla Games, representada por Angela Gillespie no evento.

Sobre o jogo, Miguel Cunha garantiu que vai agarrar os jogadores desde o início e dar muito - e bom - trabalho ao hardware da consola: "Horizon Zero Dawn é daqueles jogos que nos agarra logo desde o início. E agarra-nos por toda a narrativa, toda a qualidade gráfica, toda a jogabilidade e pela heroína, Aloy, que promete figurar ao lado de grandes personagens deste universo, como são Nathan Drake e Kratos. Tudo isto sobre a chancela de um estúdio premiado, a Guerrilla Games, que promete levar a PlayStation 4 e a PlayStation 4 Pro ao limite".

Autor: Luís Miroto Simões