O homem sempre caminhou por entre rochas e precipícios, mas, em 1973, os britânicos John Cleare e Robin Collomb decidiram dar a esta atividade um nome especial – coasteering. No livro ‘Sea Cliff Climbing in Britain’ cunharam esta expressão e fizeram a previsão de que esta atividade seria muito popular no futuro. Estavam certos. Hoje já são muitos os circuitos de coateering espalhados pelo Mundo inteiro e, em Portugal, existem alguns para descobrir.

O que é?

Dito de forma simples, praticar coasteering é percorrer um percurso rochoso, quase sempre junto ao mar. A ideia é que os mais curiosos possam satisfazer o instinto de ir a onde normalmente não se vai.
Rochas escarpadas, cavernas subaquáticas, praias escondidas, tudo isto são exemplos de coisas que pode descobrir quando fizer coasteering.

Apesar de não haver uma idade mínima ou máxima para a prática do coasteering, não será muito boa ideia incentivar ou permitir que crianças e idosos andem a trepar quaisquer rochas – no entanto, há já alguns percursos mais simples, feitos a pensar nestes grupos etários.

Na lista de equipamento necessário não pode faltar o capacete, o colete salva-vidas e o fato térmico. Por vezes também se usam cordas (há percursos com slide e rappel) mas, regra geral, as empresas que organizam estes passeios encarregam-se dessa parte. Agora que já sabe o básico, está pronto a experimentar? Se sim, siga as dicas que se seguem.

Sagres

No extremo sudoeste da região do Algarve, em Sagres, vai encontrar a Coastline Algarve, empresa que se dedica a organizar percursos de coasteering. Quem escolher os serviços desta empresa (indicados para principiantes) vai poder percorrer uma série de caminhos secretos, repletos de praias perdidas, penhascos e cursos de água que se encontram na zona costeira (maioritariamente rochosa) desta parte do sul do país. Os percursos têm a duração de quatro horas, costumam realizar-se pela tarde e não são aconselhados a menores de 14 anos. A organização fornece o material.

Coastline Algarve EN 268, Vila de Sagres || 964 633 950 || www.coastlinealgarve.com || Horário mediante marcação || €50

Madeira

A ideia de explorar a ilha da Madeira de forma completamente diferente parece-lhe bem? Se sim, experimente o programa de coasteering da Epic Madeira. O percurso que a empresa faz atravessa a Reserva Natural da Ponta de São Lourenço, local onde não faltam formações rochosas, cavernas e cursos de água. No capítulo dos saltos para a água, pode escolher – um metro de altura ou vinte? Você decide. A aventura tem três horas de duração.

Epic Madeira Caminho Velho do Covão, Lote 1, Casa B, Câmara de Lobos || 965 108 967 || www.epicmadeira.com || Horário mediante marcação || €50

Ilha de São Jorge

A ilha de São Jorge é a ilha mais central do arquipélago dos Açores. É lá que encontra a Aventour e os percursos de coasteering que esta empresa organiza. Os penhascos, encostas e cavernas da costa Sul da ilha são o pano de fundo desta aventura que costuma ter três horas de duração e percorre, no total, cerca de dois quilómetros. Esta aventura pode ser feita para principiantes mas prepare-se para puxar pelo físico – a organização diz que o nível de intensidade é médio. A empresa fornece o transporte e todo o equipamento necessário para que se divirta em segurança.

Aventour R. Nova, 91, Calheta, São Jorge || 295 416 424 || www.aventour.pt || Horário mediante marcação || €60 (grupos de 2 a 4 pessoas)

Sesimbra

Na zona de Sesimbra, a Vertente Natural é que domina a prática do coasteering. Esta empresa que nasceu em 2004 especializa-se nestes programas de aventura, sendo que dos vários percursos que têm, destaca-se o que vai de Sesimbra à Praia da Ribeira do Cavalo. Sendo mais indicado a principiantes, este caminho é feito em cinco horas (incluindo o regresso, feito de barco) e inclui slide e rappel. Todo o equipamento (capacete, fato, botas e colete salva-vidas) é fornecido pela organização.

Vertente Natural R. Guilherme Camarinha, 3, Sesimbra || 210 848 919 || www.vertentenatural.com || Horário mediante marcação || €50 (grupos de 2 a 4 pessoas)

Porto Covo

Os mais pequenos podem não ficar muito contentes por não poderem praticar coasteering (é uma prática exigente, aconselhada a pessoas mais velhas). Isso tem solução. A Fourwinds, em Porto Covo, propõe uma versão desta modalidade que é exclusivamente dedicada a crianças – chama-se soft coasteering. Meninos e meninas são organizados em grupos e depois seguem em conjunto, explorando muitas das várias praias da Costa Alentejana, algumas cavernas, fendas e penhascos. Caminhar, escalar e nadar são algumas das atividades que estes exploradores de palmo e meio vão poder fazer. Há sempre acompanhamento por parte dos instrutores.

Fourwinds Jardim de Porto Covo, Porto Covo || 967 561 586 || www.fourwinds.pt || Horário mediante marcação || €25

Autores: Diogo Lopes e Markus Almeida