Peru-Nova Zelândia: Rússia ao fundo do túnel

Jogo de todas as decisões

• Foto: Reuters

Peru e Nova Zelândia decidem na madrugada de quarta para quinta-feira qual dos dois vai estar presente no Mundial de 2018, na Rússia.

A primeira mão deste playoff terminou com um empate sem golos na Nova Zelândia, pelo que tudo ficou em aberto para o segundo encontro, no Peru.

A selecção de Carrillo e Hurtado tem, teoricamente, o favoritismo do seu lado, mas isso não chega, como de resto demonstra o nulo no primeiro jogo, naquele que foi o primeiro confronto na história destas duas selecções, que nunca antes se tinham encontrado.

Os peruanos apresentam um saldo positivo se olharmos para todos os jogos que fizeram em 2017: em nove partidas, venceram cinco e empataram as restantes. Não tiveram, portanto, qualquer derrota.

Já a Nova Zelândia tem mais jogos disputados – 11, dado que participou na Taça das Confederações – e o saldo é bem diferente do adversário: seis derrotas, três vitórias e dois empates. O registo a nível de golos também não é famoso: 14 marcados e 15 sofridos, ao passo que o Peru tem 13 marcados e sete encaixados.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Últimas Notícias

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0