Nuno Luís: «Simão Sabrosa parava com umas pauladas»

Antiga promessa do Sporting faz análise a adversários e companheiros de equipa

• Foto: Pedro Ferreira

Nos seus 14 anos como lateral, Nuno Luís teve de enfrentar alguns dos extremos mais credenciados do futebol português e, apesar das dificuldades que sentiu na altura, vê agora que conseguiu travar duelos equilibrados. "Como é natural os jogos mais complicados eram sempre contra os três grandes. No Benfica posso destacar o Simão, no FC Porto o Folha e no Sporting o Sá Pinto", assinala o antigo jogador que recorda alguma das estratégias para parar o antigo capitão dos encarnados: "Tentávamos sempre defender através do coletivo, mas dada a qualidade destes jogadores nem sempre isso era possível...aí o Simão parava com umas pauladas".

Em Campo Maior também teve a possibilidade de jogar com Jimmy Hasselbaink, um avançado que acabou por brilhar na Premier League numa época em que era raro os clubes ingleses reforçarem os respetivos planteis em Portugal. O mais curioso é que nos primeiros tempos ninguém dava muito pelo ex-internacional holandês. "Quando ele chegou posso dizer que me surpreendeu pois...como vou dizer isto...não parecia que tinha qualidade para estar no Campomaiorense. Em poucos meses teve uma evolução notável, foi para o Boavista, e depois para Inglaterra (representou Leeds, Chelsea, Middlesbrough, Charlton e Cardiff)", assinala a Record Nuno Luís, que também se atreve a apontar um segredo para o sucesso do avançado: "Nessa altura estava em Campo Maior um jogador da Bulgária de grande qualidade, o Stoilov. Ele e o Manuel Fernandes, que era o treinador, tiveram um papel muito importante na evolução do Jimmy que aprendeu muito em Campo Maior. Aliás, o Stoilov já mostrava que ia dar treinador, como se veio a verificar".

Outro jogador que Nuno Luís não esquece é Latapy, um médio-ofensivo originário de Trinidade e Tobago que brilhou na Académica e ainda representou o FC Porto (1994-96). "Era um jogador muito acima da média. Quero acreditar que com a organização que existe hoje nos clubes e os atuais métodos de treino, com trabalho, podia chegar muito longe. Tinha uma qualidade incrível", afirma sobre o antigo companheiro de equipa.

Por João Soares Ribeiro
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Conversas de sofá

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.