Record

Francisco Penim: «Lançar a CM TV na Cofina é algo extraordinário»

tv "aspira a mais que um canal de notícias"

Francisco Penim: «Lançar a CM TV na Cofina é algo extraordinário»
Francisco Penim: «Lançar a CM TV na Cofina é algo extraordinário» • Foto: PAULO CALADO

Francisco Penim aborda o lançamento da CM TV e o regresso de José Sócrates a Portugal...

R – O que significa para si o desafio da CMTV depois de ter sido diretor de programas da SIC?

FP – Este é o sexto canal temático que eu lanço. E quando digo lançar é lançar, não é participar. Para mim, é mais um canal que lanço e acredito que não será o último, mas é o maior desafio. E depois de ter sido diretor de programas da SIC é difícil haver maior desafio. Nada é maior. Agora, lançar, na Cofina, um canal temático como a CM TV é extraordinário.

R – Falou várias vezes em canal temático, mas as pessoas têm dificuldades em tipificar a CM TV...

FP – A CM TV nasce com a matriz de um jornal, será sempre vista como um canal de notícias. Mas é um canal de um grupo editorial que tem mais conteúdos para além do “Correio da Manhã” e foi decidido superiormente que, sim, era um espelho do “Correio da Manhã”, mas, sim, era um espelho das várias publicações do grupo. Umas com conteúdos mais sérios, outras com conteúdos mais “light”. Nessa perspetiva é um canal que aspira a ser mais do que um canal de notícias, é um canal generalista de informação, que é uma coisa que não existia no cabo.

R – Gostaria de ter José Sócrates como comentador da CMTV?

FP – Eu gostaria que o José Sócrates se escondesse.

R – Não o contrataria?

FP – Nunca. Não sou eu que tenho de contratá-lo e se fosse contratado respeitá-lo-ia ao máximo. Ter o José Sócrates como comentador é um erro. Mas isso sou eu que acho, é a minha opinião pessoal.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Entrevistas

Notícias

Notícias Mais Vistas