Manuel Fernandes: «Continuamos a pretender a excelência»

O líder federativo não poupa elogios à Festa, mas deseja que no futuro seja cada vez melhor

Antes da bola começar a saltar em Albufeira, para a 12ª edição da Festa, Record falou com Manuel Fernandes, presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol. Sem surpresa, encontrámos um homem orgulhoso do passado e do presente do evento, mas que projeta para o futuro algo ainda maior.

"Temos o dever de procurar a excelência, pois continuamos a pensar que há ainda muita coisa que pode ser melhorada, implementada. Mas pretender algo ainda maior não significa que estejamos pouco satisfeitos com o que já se conseguiu. Bem pelo contrário. Isto já é um autêntico desígnio nacional, uma organização que sendo da Federação tem um envolvimento notável de toda a família do basquetebol, desde as associações aos árbitros, passando pelos atletas, treinadores, clubes, dirigentes, oficiais de mesa, estatísticos, selecionadores, pais ou voluntários. Todos contribuem para que esta Festa seja algo de referência em Portugal, mas também lá fora. A FIBA apoiou esta organização desde a primeira hora e continua a reparar naquilo que fazemos, utilizando-nos até como exemplo para o Mundo", diz.

Manuel Fernandes não tem dúvidas que a Festa contribui para que as Seleções jovens tenham conseguido, nos últimos anos, resultados mais positivos nos vários Europeus. "É uma parte do trabalho, um primeiro momento de avaliação, pois estão presentes quase todos os melhores jogadores nacionais entre os 13 e os 16 anos. Ainda por cima, na Festa, como nos Europeus, há jogos todos os dias. É um evento que ajuda a preparar o impacto de quem, mais tarde, chega às Seleções Nacionais", referiu.

"Vamos continuar a trabalhar para que a Festa seja um autêntico laboratório que nos ajude a ter um basquetebol cada vez melhor. Quem sabe se, já este ano, não teremos em Albufeira o primeiro português que irá chegar à NBA ou mais alguém que entre na WNBA? Os portugueses não são inferiores aos outros. Vamos acreditar, mas sem esquecer que a Festa não é apenas um evento para ver quem ganha. Queremos fazer a diferença também pelas boas práticas."

Padrinhos ajudam a dar visibilidade

Uma das novidades da edição de 2018 passa pela criação do estatuto de padrinho/madrinha. As associações podem ‘convocar’ uma figura da sua zona – com ou sem passado basquetebolístico – de modo a ajudar a motivar os jovens atrás das suas experiências de vida. A ideia passa também pela possibilidade de, através desta ação, tornar a Festa apelativa fora do contexto da modalidade.

Ganhar concelhos é uma das apostas

Outra das novidades deste ano será a presença em Albufeira de presidentes e vereadores de várias câmaras municipais do país. "Queremos ganhar concelhos para o basquetebol. E a melhor maneira de dar a conhecer a modalidade e mostrar o impacto que pode ter nas várias regiões é através do convite para assistir à Festa. É uma aposta estratégica que pensamos ser fulcral para o futuro", explica o líder da FPB.

Por Luís Avelãs
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Festa do Basquetebol

Notícias