A melhor onda ainda está a chegar

Um acidente deixou Nuno numa cadeira de rodas, mas o gosto pelo mar falou mais alto. Aos 42 anos, sonha com o Mundial

• Foto: D.R. Record

Aos 18 anos, a vida de Nuno Vitorino mudou para sempre. Uma brincadeira com um amigo com uma arma que pensavam não estar carregada acabou da pior forma ao ser atingido no pescoço, deixando-o tetraplégico. "A minha vida mudou para sempre. Mas sou a prova que mesmo com adversidades podemos escolher à mesma o nosso caminho", explicou a Record.

Praticante de bodyboard antes do acidente, Nuno Vitorino vendeu todo o material depois do acidente. "Vendi o meu material todo porque pensava que era impossível uma pessoa com deficiência voltar à água". Mas a paixão pelo desporto não desapareceu. Foi atleta paralímpico de natação entre 2008 e 2016, mas o bichinho pela água salgada continuava lá. "Em 2009 desafiei os meus amigos. Virei-me para eles e disse ‘Eh pá!, vamos tentar!’. E foi assim que começou. Senti o chamamento de voltar à água porque eu fazia bodyboard. Nunca larguei a água. Adaptei-me ao meu perfil e voltei", conta o surfista. E a tentativa deu certo. Aos 42 anos, Nuno Vitorino é campeão europeu de surf adaptado na categoria AS5, numa prova conquistada este ano em Viana do Castelo. E a escalada até ao topo ainda agora começou, mas as metas estão bem definidas através de uma ambição bem assente na sua personalidade. Ficou em último lugar no Mundial de 2017, posição que não é para repetir. "Prometi a mim mesmo que nunca mais iria ficar no último lugar". Certo é que no espaço de um ano voltou a disputar um Campeonato do Mundo, na Califórnia, nos Estados Unidos, e ficou no 4º lugar, uma prestação positiva, mas que não enche as medidas de Nuno Vitorino. "Voltei a prometer a mim mesmo que nunca mais iria ficar num 4º lugar. Quando voltei à água no Campeonato da Europa, saí em primeiro. Este é o meu lugar! Se não ficar em primeiro lugar, vou ficar desiludido comigo. Se estou a ser arrogante? Não, esta é a minha forma de encarar a competição", sublinha.

À procura da melhor onda

Nuno Vitorino conta com os seus amigos para fazer surf. Sem conseguir mexer os membros inferiores, o surfista precisa de auxílio para chegar até à onda, apanha-a sozinho e volta a contar com ajuda para sair do mar. "Eu não sou autónomo. Imagina toda a estrutura para me meter na água. Como é que eu faço isso? Através de amigos que tenho espalhados pelo país inteiro. A última surfada que fiz foi em Matosinhos. Agarrei no carro às 6h da manhã em Lisboa e às 9h30 estava na água a surfar. Estavam ondas brutais!". Já sobre o tempo de treino, é até os amigos não conseguirem mais. "É até eles aguentarem! A última vez foram duas horas dentro de água, mas eu percebo que seja cansativo para quem me ajuda, porque têm de me ir buscar, empurrar... mas consigo surfar na boa durante quatro horas. Eu costumo dizer que eu não treino, eu surfo! Tenho de ter amor por aquilo que faço. Não tenho nenhuma obrigação para cumprir", frisa.

A boa disposição e ambição de Nuno Vitorino é admirada por quem convive com ele. E uma dessas pessoas é Bernardo Abreu, selecionador nacional de surf adaptado desde a criação da mesma, em 2017. "Houve uma evolução enorme. O Nuno portou-se muito bem e querer o primeiro lugar é querer sempre mais. O Nuno, como é um atleta vencedor, quer sempre mais", conta a Record o praticante de bodyboard.

Associação deixa Nuno orgulhoso

Questionado sobre as suas maiores conquistas, Nuno Vitorino não hesitou na resposta. "Conseguir surfar e depois fundar a Associação Portuguesa de Surf Adaptado. Desde 2012, já colocámos dentro de água mais de 3.500 pessoas com deficiência", conta, orgulhoso. Bernardo Abreu destaca a importância da modalidade para as pessoas com mobilidade reduzida. "Dentro de água não parecem uma pessoa que tem uma deficiência. Dá-lhes uma liberdade muito grande. Surfar uma onda sozinho… eles poucas coisas fazem sozinhos. Ter uma equipa que trabalha com eles, serem os atletas, dá-lhes uma autoestima muito grande", sublinha.

Por Rafael Godinho
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fazemos campeões

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.