Seleções nacionais de andebol: êxitos em várias vertentes

Vice-título europeu de 2019 em cadeira de rodas é exemplo

• Foto: Pedro Ferreira

Os bons desempenhos do andebol nacional não se resumem apenas à categoria de seniores e dos maiores clubes. É que Portugal também alcançou um bom resultado no andebol de cadeira de rodas no ano transato.
A Seleção portuguesa em cadeira de rodas conseguiu terminar na 2ª posição no Campeonato da Europa, em 2019, tendo perdido na final com a anfitriã Croácia, por 9-8. A equipa das quinas até teve boas hipótese de vencer a prova continental, já que chegou a estar na frente do marcador pelo parcial de 4-1 e tinha chegado ao intervalo com uma vantagem de 4-3. Só que a seleção croata recuperou na etapa final da partida e aí o sonho português foi por água abaixo. Ainda assim, o presidente da FAP, Miguel Laranjeiro, destaca a evolução da vertente: "São exemplos assim que nos fazem apostar forte!".

Naturalizações no andebol tal como no futebol

A Seleção conta no seu lote com diversos jogadores naturalizados (Daymaro Salina, Alexis Borges e Alfredo Quintana), mas Miguel Laranjeiro enaltece o contributo que dão à equipa das quinas e compara o processo ao que sucede no futebol. "Em média, são naturalizadas entre 18 mil a 20 mil pessoas em Portugal por ano, logo, qual será o mal em duas ou três jogarem na Seleção? Veja-se o exemplo do futebol. Foi positivo para a Seleção e são sempre bem-vindos. Têm os mesmos direitos que qualquer outro português", defende.

Por Filipe Balreira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fazemos campeões

Teodoro Cândido: «Na cadeira esqueço tudo»

Aos 66 anos, Teodoro não se cansa. Descobriu o desporto adaptado no sofá durante “a vida de reformado”. Depois disso nunca mais parou: andebol, basquetebol, ténis de mesa, vela... e não quer ficar por aqui

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.