Tamila Holub: «Objetivo nos Jogos Olímpicos será a final»

Entrevista à nadadora portuguesa

• Foto: Lusa
Índice

Nasceu em Cherkasy, na Ucrânia, mas veio para Portugal com apenas três anos. Aos 21, prepara-se para a segunda participação nos Jogos Olímpicos. É uma das melhores nadadoras portuguesas e vai a Tóquio cheia de ambição.

RECORD - A ansiedade aumenta à medida que a data dos Jogos Olímpicos se vai aproximando?

TAMILA HOLUB – Claro. Ainda falta bastante, apesar de faltarem só 100 dias. Mas para o atleta ainda é bastante devido à quantidade de treinos que faltam até aos Jogos Olímpicos. Há ansiedade, mas está controlada. Ainda não estou a pensar nisso.

R - Como está a correr a preparação para Tóquio?

TH – Está a correr como planeado. Estamos a cumprir as coisas o melhor possível e penso que isso trará bons resultados.

R - Qual é o seu objetivo ?

TH – O recorde pessoal seria ótimo e um objetivo máximo seria uma final. Vou tentar também garantir os mínimos para os 800 m agora no Campeonato da Europa, em maio, que se realiza na Hungria.

R - De que forma é que o adiamento dos Jogos a afetou?

TH – No início foi aquela coisa de querer despachar os Jogos Olímpicos, já só queria participar. Percebi que ia treinar mais uma época inteira para os Jogos. Tentei não pensar nisso porque são coisas que não podemos mudar. O melhor é tirar proveito da situação e foi o que eu fiz. Passei muito tempo com a minha família. Fiz origami, dancei, fiz uma série de coisas para não dar em maluca. Dediquei muito tempo à minha família.

R - Esteve no Rio de Janeiro em 2016. O que muda de lá para cá?

TH – Nos Jogos Olímpicos de 2016 foi participar e ver como aquilo é. Adorei a experiência, mas soube a pouco. Sempre que vou para provas internacionais não vou para lá só para participar. Agora vou com outras ambições.

Por Rafael Godinho
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fazemos campeões

Notícias