Por que existem “supercontagiadores” da Covid-19 e infetados que não infetam?

As perguntas e a solução para evitar propagação do coronavírus

• Foto: Reuters

As doenças infeciosas tendem a espalhar-se através de surtos e a Covid-19 parece desenvolver-se de forma particularmente eficaz em ambientes populados. Tal como dois dos seus primos que causam infeções respiratórias agudas, a MERS e a SARS, o vírus SARS-CoV-2 é especialmente propenso a atacar ajuntamentos e pessoas próximas, esquecendo quem está mais isolado. Mas o que faz com que alguns pacientes da Covid-19 infetem milhares e outros não propaguem o vírus de todo? A Sábado dá a resposta.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Coronavírus

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0