RTP Madeira transmite diariamente conteúdo de 20 disciplinas do secundário

Cada sessão será de 30 minutos

A RTP Madeira inicia na segunda-feira as emissões do projeto de telescola dirigido aos alunos do ensino secundário, que prevê a transmissão de conteúdos de 20 disciplinas, em sessões de 30 minutos, anunciou esta quarta-feira o Governo Regional.

As gravações deste projeto intitulado "Telensino: Estudar Com Autonomia" decorrem no Liceu Jaime Moniz, na cidade do Funchal, e envolvem 24 professores de diversas disciplinas, designadamente Português, Matemática, Geografia, Filosofia, Física, Química, Biologia, Economia e História.

Em comunicado, fonte da Presidência do Governo Regional da Madeira sublinha que este projeto "corresponde ao modelo definido para o ensino à distância, especificamente dirigido aos alunos do ensino secundário do arquipélago.

"O projeto inovador conta com a colaboração da RTP Madeira, que emitirá, a partir de segunda-feira, 20 de abril, quatro horas diárias -- entre as 09:00 e as 13:00 -- de conteúdos de 20 disciplinas, em sessões de 30 minutos", explica o Governo Regional.

A nota refere, ainda, que o Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, esteve hoje no Liceu Jaime Moniz para acompanhar as gravações.

"A disponibilidade dos nossos professores para com este projeto demonstra bem a sua qualidade e compromisso com a formação das novas gerações", referiu Miguel Albuquerque, citado pelo comunicado.

Relativamente aos alunos do 1.º, 2.º e 3.º ciclos, da rede pública e particular, o chefe de Governo ressalvou que estes serão incentivados a acompanhar os conteúdos pedagógicos disponibilizados pela RTP Memória, "de acordo com as indicações dos seus professores", ao abrigo das medidas anunciadas a nível nacional".

Na semana passada, o Governo português aprovou um decreto-lei com medidas excecionais na área da educação, mantendo suspensas as atividades letivas presenciais nas escolas para os ensinos básico e secundário.

Por Lusa
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Coronavírus

Notícias