Charlie Hebdo vai distribuir 4,1 milhões pelas vítimas de atentados

Já nos "próximos dias"

O jornal satírico francês Charlie Hebdo anunciou esta terça-feira que vai distribuir pelas vítimas "nos próximos dias" os 4,1 milhões de euros recolhidos após os atentados de janeiro de 2015.

Os três ataques, ocorridos entre 7 e 9 de janeiro na capital de França, fizeram 17 mortos: 12 no ataque à redação do jornal, quatro no supermercado judeu e uma polícia municipal.

A verba agora anunciada, proveniente de "34.000 doadores anónimos de 84 países", destina-se integralmente às vítimas sobreviventes e familiares das vítimas mortais, anunciou o jornal em comunicado.

Parte desse dinheiro foi obtido através de recolhas de fundos organizadas em lojas, escolas ou clubes desportivos e da venda de livros ou desenhos lançados com esse fim, segundo o texto.

As regras de repartição foram definidas por uma comissão de três pessoas nomeadas pelas então ministras da Justiça e da Cultura, Christiane Taubira e Fleur Pellerin, e pelo ministro das Finanças, Michel Sapin.

"Os beneficiários desses fundos vão receber a sua parte nos próximos dias", precisou o jornal.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.