Ministério Público da Catalunha pede penas de prisão para independentistas

Nove dos acusados encontram-se atualmente em prisão preventiva

O Ministério Público espanhol anunciou esta sexta-feira as acusação para os líderes catalães do movimento independentista. O organismo público quer que os independentistas pela Catalunha sejam condenados por rebelião, apropriação indevida de fundos públicos e pede ainda 25 anos de prisão para Oriol Junqueras, ex-vice presidente da Generalitat. Esta é a pena mais pesada prevista pela justiça espahola para o crime de rebelião.

De acordo com o El País, Jordi Cuixart, Jordi Sànchez, ex-presidentes de importantes organizações independentistas e Carmè Forcadell, antiga presidente do Parlamento catalão, podem ser condenados a 17 anos de prisão.

Já a pena pedida para os conselheiros Jordi Turull, Raül Romeva, Joaquim Forn, Josep Rull e Dolors Bassa é de 16 anos. Os ex-conselheiros Carles Mundó, Santi Vila e Meritxell Borràs poderão vir a ser condenados a sete anos de cadeia.

Já para o chefe dos Mossos de Esquadra, José Luís Trapero, foi pedida uma pena de 11 anos de prisão por rebelião.

Oriol Junqueras e outros 17 líderes independentistas vão sentar-se no banco dos réus nos próximos meses, possivelmente no início de 2019, por terem declarado a independência da Catalunha de forma unilateral em Outubro de 2017.

Nove dos acusados encontram-se atualmente em prisão preventiva, incluindo Junqueras.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.