Administração Trump impede audição de embaixador sobre impeachment

Gordon Sondland ia testemunhar na Câmara dos Representantes

A administração de Donald Trump bloqueou o testemunho do embaixador dos Estados Unidos junto da União Europeia, pedido no âmbito do procedimento de impeachment (destituição) do presidente dos Estados Unidos. 

Gordon Sondland ia testemunhar na Câmara dos Representantes. Depois de ter financiado a campanha de Trump, tornou-se diplomata em julho deste ano. Deveria reunir-se com os membros do comité de impeachment, liderado por democratas, na manhã de terça-feira. O objetivo era discutir o seu papel quanto aos esforços de Trump para que a Ucrânia investigasse o antigo vice-presidente Joe Biden – candidato democrata às presidenciais de 2020. 

Sondland tinha concordado com o depoimento, mesmo sem ser intimado. Mas o seu advogado indicou que foram levantados problemas "pelo Departamento de Estado" que serão resolvidos "prontamente". "Ele permanece disponível para testemunhar, quando lhe for permitido", indicou num comunicado o advogado de Sondland, Robert Luskin. 

Os procedimentos de impeachment foram acionados depois de um denunciante ter alegado que Trump usou ajuda financeira militar para que o presidente da Ucrânia investigasse Biden e o seu filho, Hunter Biden.

Gordon Sondland era considerado uma testemunha-chave.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.