Altice recusa novos “remédios” mas diz manter intenção de comprar Media Capital

Sublinha que "apresentou os compromissos que considerou razoáveis para que a as autoridades se pronunciassem"

Alexandre Fonseca, Altice
Alexandre Fonseca, Altice

A Altice Portugal anunciou esta terça-feira, 29 de Maio, através de comunicado, que não irá apresentar novos "remédios" para concretizar a aquisição da Media Capital, dona da TVI. Contudo, o grupo francês que detém a Meo assinala manter o interesse em concluir o negócio.

A empresa liderada por Alexandre Fonseca (na foto) refere que ainda aguarda "pela decisão preliminar para se pronunciar processualmente e, no seu seguimento, pela notificação da decisão final, essa sim, vinculativa".

No documento, a empresa critica ainda o facto de a decisão da Autoridade da Concorrência (AdC) ter sido divulgada publicamente tendo sido "suprimidas e ultrapassadas fases do processo formal".

O grupo francês discorda da avaliação feita pelo regulador, considerando que esta "não reflecte o impacto e relevância dos compromissos assumidos pela Altice para a realização desta transacção, aliás em linha com as melhores práticas de mercado e de outras autoridades europeias em transacções similares".

A Altice Portugal sublinha que "apresentou os compromissos que considerou razoáveis para que a as autoridades se pronunciassem, não estando, por isso, disponível para apresentar quaisquer outros". A apresentação de novos compromissos "desvirtuaria os pressupostos do processo que dura já há cerca de um ano", acrescenta.

Apesar desta posição, a Altice assegura que "mantém todo o interesse em realizar este negócio, estando, como sempre esteve, disponível para prestar todos os esclarecimentos às autoridades competentes e mantendo-se empenhada na concretização do mesmo".

Autor: Pedro Curvelo/Negócios

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias