Amnistia Internacional lança campanha em defesa dos direitos das mulheres após repressão dos Talibãs

Organização promove ainda 16 dias de ativismo contra a violência de género

A Amnistia Internacional vai lançar uma campanha entitulada 'Afeganistão: Mulheres apelam à comunidade internacional para que apoie os direitos das mulheres no meio da repressão contínua dos Talibãs', a qual pretende realçar as realizações de 16 mulheres pioneiras afegãs, de diversas áreas, que ultrapassaram barreiras à vida pública nas últimas duas décadas. 

Para promover cada vivência das referidas mulheres, a Amnistia Internacional está a promover 16 dias de ativismo contra a violência de género, desde esta quinta-feira - o dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres - até 10 de dezembro - dia dos Direitos Humanos. Cada uma delas irá fazer relatos que vão desde os seus caminhos profissionais até as recomendações à comunidade internacional acerca de como continuar a apoiar os direitos das mulheres.

"Estas histórias são um lembrete poderoso e oportuno do quão longe as mulheres afegãs chegaram nos últimos vinte anos, ultrapassando obstáculos aparentemente intransponíveis. Dão também uma visão séria de como a vida das mulheres e meninas se transformou desde o regresso dos Talibã", realçou Samira Hamidi, ativista da Amnistia Internacional para o Sul da Ásia.
Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias