António Costa apela a alunos e professores que instalem app Stayaway Covid

Aé agora 735 mil pessoas descarregaram a aplicação

António Costa
António Costa

António Costa apelou esta quinta-feira a uma utilização intensiva da Stayaway Covid, a aplicação para telemóveis que ajuda a rastrear contactos em caso de contágio pelo novo coronavírus. Numa altura em que se preparar o regresso às aulas, o primeiro-ministro dirigiu-se em especial às escolas, a alunos, professores e funcionários, pedindo que instalem a aplicação e que lhe deem uso.

Até agora, e uma semana e meia depois de a aplicação ser sido disponibilizada a toda a gente, há 735 mil pessoas que procederam já ao respetivo download. António Costa quer que sejam muitas mais e avisou que a app é particularmente útil nas escolas para que rapidamente possa haver um alerta em caso de contágio.

O primeiro-ministro referiu também o exemplo das grandes empresas, caso das redações de jornais, onde há muitas pessoas a trabalhar em simultâneo no mesmo espaço e lembrou ainda que a aplicação é da maior importância para quem é utilizador regular dos transportes públicos.

Quanto mais pessoas a usarem, mais eficaz ela é, disse repetidamente. Até porque muitas das pessoas infetadas estão assintomáticas.

Costa voltou a sublinhas que a aplicação é totalmente voluntária e que não está em causa a utilização de quaisquer dados pessoais que possam ser de alguma forma ser violados.

A aplicação, desenvolvida pelo INESC TEC, permite fazer um rastreamento através dos telemóveis que a utilizam usando o Bluetooth. Os aparelhos falam entre si e sempre que estiverem a menos de dois metros uns dos outros e durante um período de pelo menos 15 minutos guardam essa informação. Entretanto, se um utilizador for ao médico e lhe for diagnosticada Covid-19, receberá um código, que introduzirá na aplicação do seu telemóvel. Começará então o rastreio. A app vai verificar que contactos aconteceram nos 14 dias anteriores o período de incubação da doença e enviar-lhes um aviso: atenção que esteve numa situação de risco e, por isso, deve contactar as autoridades de saúde e verificar se foi ou não infetado.

Por Negócios
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.