Antram pede mediação do Governo para negociar com sindicato dos motoristas

Associação patronal diz a sindicato que está disposta a “sentar à mesa para negociar" já este sábado e entende que estão criadas as condições para que ambos se juntem

• Foto: Bruno Colaço

O porta-voz da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram), André Matias de Almeida, revelou que a associação patronal vai pedir a mediação ao Governo nas negociações com os motoristas e que o sindicato está disposto a "sentar à mesa para negociar já hoje".

Em declarações à SIC, o representante dos patrões dos motoristas admitiu que estão criadas as condições para que ambos se juntem nas negociações. "Apelo ao sindicato, que ao suspender os efeitos da greve não continue a greve e venha já para a mesa das negociações" disse André Matias de Almeida.

O mesmo referiu que a Antram "pediu ao Governo a mediação" para debater os termos do acordo coletivo do setor e que, com a greve suspensa, é possível patrões avançarem para negociações.

Em comunicado, a associação patronal indica que quer "demonstrar de uma forma ainda mais firme o seu inequívoco propósito de chegar a um acordo com todos os trabalhadores do setor e, nessa medida, mostra a sua total disponibilidade para integrar um processo de mediação junto da DGERT (Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho".

"É convicção desta associação que um processo de mediação, realizado em clima de paz, poderá conduzir à solução do problema", acrescenta a direção da Antram no mesmo comunicado.

André Matias de Almeida já havia considerado que a proposta apresentada pelo sindicato ao Governo durante a reunião que durou até à madrugada deste sábado era "incomportável para as empresas" e discriminatória para os associados dos outros sindicatos do setor.


Com Lusa

Por Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias