AstraZeneca: Vacina suspensa pode chegar ainda este ano

Decisão de retomar o estudo vai estar nas mãos de especialistas independentes

vacina
vacina

O CEO da AstraZeneca, Pascal Soriot, avança que a vacina que esta empresa está a desenvolver com a Universidade de Oxford ainda pode vir a estar pronta em 2020, depois de os testes terem sido suspensos devido a problemas neurológicos graves num dos voluntários.

Um dos indivíduos que se predispôs a experimentar a vacina no Reino Unido adoeceu, espoletando uma revisão em termos de segurança. Apesar de interrupções destas serem comuns neste tipo de estudos, os responsáveis pelos testes estão a ser questionados acerca da relação da vacina com os sintomas deste indivíduo.

O que temos aqui é um conjunto de circunstâncias particulares em que todo o mundo se envolve no teste clínico, afirma Soriot. Temos de ser todos pacientes para ver como as coisas se desenrolam, conclui.

A decisão de retomar o estudo vai estar nas mãos de especialistas independentes, que estão neste momento a tentar perceber se a doença é consequência da vacina. A duração da pausa está, para já, indeterminada.

O Financial Times avançou ontem que os testes podem retomar já na próxima semana. O caso ocorreu no Reino Unido, com o voluntário em causa a sofrer uma reação adversa grave. De acordo com o jornal britânico, o voluntário desenvolveu uma doença neurológica rara, denominada de mielite transversa, que é causada por uma inflamação da medula espinhal. 

Por Negócios
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.