Autárquicas: CDS-PP fala em enorme probabilidade de "momento histórico" em Lisboa

Telmo Correia considera que projeções deixam partido "confiante"

• Foto: Arquivo/Lusa

O dirigente do CDS-PP Telmo Correia manifestou este domingo "enorme confiança" face às projeções divulgadas para as eleições autárquicas e sublinhou que, "com grande probabilidade", em Lisboa os centristas podem estar perante "um momento histórico".

"Falo na grande aposta do CDS que é Lisboa. Também aí estamos a aguardar com serenidade, temos apenas projeções, mas o que estas projeções nos dizem é que, com grande probabilidade, caminhamos aqui e hoje nesta cidade de Lisboa para um momento histórico", declarou Telmo Correia.

O dirigente e deputado centrista sublinhou que "é cedo" para "qualquer conclusão", referindo que a direção do CDS-PP acompanha as projeções divulgadas às 20H00 com "grande serenidade e grande tranquilidade, mas também com uma enorme confiança".

O CDS-PP candidatou a presidente do partido, Assunção Cristas, à presidência da Câmara de Lisboa, à frente de uma coligação com MPT e PPM, uma candidatura que foi anunciada em setembro do ano passado.

As projeções divulgadas pelos três canais de televisão generalistas colocam a coligação "Pela Nossa Lisboa" (CDS-PP/MPT/PPM) em segundo lugar, à frente do PSD, na eleição ganha pelo socialista Fernando Medina.

Telmo Correia referiu-se igualmente ao "sinal de otimismo" vindo do Porto, onde os centristas apoiam o independente Rui Moreira, e à "tendência nacional" que, de acordo com as informações recolhidas nas primeiras contagens, disse, é globalmente positiva".

"Quanto ao nível de abstenção, a participação dos eleitores foi significativa, o que é um ótimo sinal para a democracia", frisou o presidente da mesa do Conselho Nacional, falando aos jornalistas na sede do partido.

Em resumo, Telmo Correia declarou: "As projeções deixam-nos confiantes para o resto da noite".

A divulgação das projeções na sede do CDS-PP foi acompanhada de palmas e gritos de "Assunção, Assunção", por parte de apoiantes reunidos no primeiro andar do edifício, e alguns jovens da Juventude Popular concentrados no exterior, no largo Adelino Amaro da Costa, em Lisboa, onde o partido colocou écrans gigantes.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.