Basílio Horta: «Sofri pressões ao mais alto nível para deixar entrar o cavalo de Madonna»

Cantora tentou cunhas

O presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, afirmou que Madonna tentou cunhas ao mais alto nível para colocar um cavalo dentro do palácio da Quinta Nova da Assunção, na vila de Belas. Em entrevista ao jornal Sol, o autarca revela que chegou a ser feito um estudo do impacto do animal no monumento do século XIX e que a artista norte-americana "levou a mal e irritou-se" quando o pedido foi recusado.

"A Madonna quis ir à Quinta Nova da Assunção, que tem um palácio que está a ser recuperado com um custo de 200 mil euros", começa por diz Basílio Horta ao Sol. O autarca refere que a cantora quis filmar na quinta e foram-lhe dadas "as facilidades todas", indicando que os responsáveis do município ficaram "muito contentes" por receber Madonna.

No entanto, o pedido de entrada de um cavalo no espaço não caiu bem ao autarca. "A certa altura, quis pôr um cavalo dentro do palácio, seguindo pela entrada para um salão. Um cavalo tem 300 ou 400 quilos e estaria em cima de um chão de Madeira do século XIX, que tem uma almofada de ar por baixo. Chegámos ao ponto de fazer um estudo para saber o impacto que tinha o cavalo e é verdade que estragava todo o soalho. Portanto foi impossível que a senhora visse o seu pedido satisfeito. A senhora levou a mal e irritou-se."

Quando questionado pelo Sol se recebeu qualquer tipo de pressão para que acedesse ao pedido de Madonna, Basílio Horta confirmou: "Tentaram. Ao mais alto nível". No entanto, refere que sobressaíram "dois princípios inquestionáveis" – a igualdade e a transparência, que levaram à intransigência perante a artista norte-americana.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.