Bolsonaro pede aos brasileiros para não darem “munição ao canalha” Lula

Antigo presidente do Brasil saiu sexta-feira em liberdade

Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, pediu este sábado aos brasileiros para não darem "munição ao canalha", que disse estar "livre, mas carregado de culpa", um dia depois da libertação do antigo chefe de Estado Lula da Silva.

"Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa", escreveu hoje Jair Bolsonaro na sua conta no Twitter, no dia seguinte à libertação de Lula da Silva.

"Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos", acrescentou o presidente brasileiro, numa mensagem publicada pelas 08:30 no Brasil (mais três horas em Lisboa).

Numa outra mensagem publicada poucos minutos depois, Bolsonaro afirma que o país iniciou "há poucos meses a nova fase de recuperação" e que este "não é um processo rápido".

"Mas avançamos com factos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa", repetiu Bolsonaro.

O antigo presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva saiu sexta-feira em liberdade após o Supremo Tribunal Federal brasileiro (STF) ter decidido anular prisões em segunda instância, como era o caso do antigo chefe de Estado, preso desde abril de 2018 por corrupção.

Por Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.