Brussels Airlines perdeu entre 70 a 100 milhões de euros com os atentados

Aeroporto da capital belga esteve encerrado de 22 de março a 4 de abril

• Foto: Reuters

A companhia aérea Brussels Airlines perdeu entre 70 a 100 milhões de euros devido ao atentado no aeroporto de Bruxelas/Zaventem, que ocorreu a 22 de março, de acordo com a imprensa belga.

Segundo o diário "Le Soir", citado pela agência Efe, essas perdas podem repercutir-se na compra da companhia belga pela alemã Lufthansa.

O jornal lembra que a companhia belga já havia calculado em cerca de cinco milhões as perdas diárias causadas pelo encerramento total do aeroporto entre 22 de março e 4 de abril, devido à explosão registada na área de desembarques.

A isso, juntam-se os custos suplementares ligados à transferência de uma parte dos voos para os aeroportos alternativos de Antuérpia (norte da Bélgica), Liège (leste), Zurique (Suíça) e Frankfurt (Alemanha), além da gestão dos passageiros que se dirigiam para Bruxelas no dia do atentado e que foram colocados em voos de outras companhias ou fornecido alojamento.

Segundo o jornal "Le Soir", essas perdas serão tidas em conta na eventual compra de 100% da companhia belga pela Lufthansa, que já detém 45% da Brussels Airlines.

O jornal assegura que essa decisão foi adiada três meses (previa-se a compra para o final de agosto, mas a data pode ser adiada para 2017), a fim de ter em conta o impacto financeiro dos atentados de Bruxelas, que provocaram 32 mortos nas explosões registadas no aeroporto e também no metro da capital belga.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.