Catalunha aprova investidura de Puigdemont por videoconferência

Nova lei teve 70 votos a favor

Foi aprovada esta sexta-feira no parlamento da Catalunha uma reforma legislativa que possibilita a investidura de líderes do governo regional através de videoconferência. Desta forma, governantes catalães vão poder exercer as suas funções a partir de fora do território espanhol.

Esta nova lei foi aprovada com 70 votos a favor, onde se encontram os partidos independentistas Juntos pela Catalunha, Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e Candidatura de Unidade Popular (CUP) e 64 votos contra, provenientes de partidos unionnistas (Ciudadanos, PSC, Catalunha em Comum-Podemos e PP).


Em teoria, esta reforma permite que Carles Puidgemont possa tomar posse enquanto presidente da Catalunha.

Recorde-se que o antigo líder catalão foi deposto pelo estado espanhol após o referendo pela independência catalã. De momento, encontra-se em liberdade sob fiança na Alemanha, à espera de uma decisão respeitante à sua extradição. 

Recentemente, Puigdemont admitiu que encara a sua situação como "provisória" e prefere não fazer planos de "futuro". "A opção mais realista é não ter um plano para o futuro. No pior dos cenários, serei extraditado para Espanha. Isso significa que o meu futuro estará claro: décadas na prisão. Se não, provavelmente passarei muitos anos no exílio", disse Puigdemont ao suplemento do diário The Times.

Autor: A.R.M/Sábado

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0