Catalunha em alerta máximo com sentença para independentistas

Penas de 9 a 13 anos de prisão para os principais acusados

Manifestantes separatistas ocuparam ontem a estação de Sants, em Barcelona, num ‘ensaio’ para os protestos de hoje
Manifestantes separatistas ocuparam ontem a estação de Sants, em Barcelona, num ‘ensaio’ para os protestos de hoje
Manifestantes separatistas ocuparam ontem a estação de Sants, em Barcelona, num ‘ensaio’ para os protestos de hoje

As forças policiais da Catalunha estão em alerta máximo para a possibilidade de eclosão de protestos violentos nas ruas contra a condenação dos dirigentes independentistas, formalizada esta segunda-feira pelo Supremo Tribunal espanhol: penas de 9 a 13 de prisão para os principais acusados.

Domingo, centenas de manifestantes invadiram uma estação ferroviária e cortaram estradas em Barcelona, numa espécie de ‘ensaio geral’ para as grandes manifestações que estão previstas a partir desta tarde.

Os nove dirigentes independentistas, incluindo o antigo vice-presidente da Generalitat, Oriol Junqueras, a quem foi aplicada a pena mais elevada, foram condenados por sedição e desvio de fundos.

Para os próximos dias estão marcadas várias manifestações, culminando numa greve geral na sexta-feira.

A principal preocupação das autoridades é a atuação dos Comités de Defesa da República (CDR), a ala mais radical do movimento separatista.

Nas últimas semanas, o governo reforçou discretamente os efetivos da Guardia Civil e da Polícia Nacional na Catalunha, que serão responsáveis, juntamente com a polícia regional, por manter a ordem pública.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.