Catalunha: Rajoy agradece "de maneira muito especial" à Polícia e à Guardia Civil

Presidente do Governo espanhol declarou que "não houve um referendo de autodeterminação"

• Foto: EPA

O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, agradeceu  "de uma maneira muito especial" à Polícia Nacional e à Guardia Civil, que "cumpriram a sua obrigação e mandato", sem qualquer referência aos feridos nas cargas policiais na Catalunha.

"Agradeço aos partidos políticos que mostraram a sua lealdade para com o Estado, aos juízes e procuradores que aplicaram a lei sem receios dos assédios antidemocráticos, e, de uma maneira muito especial, às forças e corpos de segurança do Estado, à Polícia Nacional e à Guardia Civil, que cumpriram a sua obrigação e mandato", afirmou o chefe do Governo espanhol, numa declaração a partir de Madrid.

Na sua intervenção, de cerca de 13 minutos, Rajoy nunca fez referência aos atingidos nas cargas policiais que ocorreram em vários locais da Catalunha e que, segundo o executivo regional, provocaram mais de 700 feridos.

Rajoy declarou que "não houve um referendo de autodeterminação" na Catalunha e que a "grande maioria" dos catalães recusou "participar no guião dos separatistas".

"Hoje não houve um referendo de autodeterminação. Hoje todos os espanhóis constataram que o nosso Estado de Direito mantém a sua força e a sua vigência", declarou o líder do Governo espanhol, numa declaração no Palácio da Moncloa, em Madrid.


Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.