China usa legos para ridicularizar a resposta dos EUA ao coronavírus

Presidente ds EUA tem acusado Pequim de não ter travado a pandemia

A carregar o vídeo ...
«Era Uma Vez um Vírus»: o vídeo com que a China ridiculariza resposta dos EUA à Covid-19

O presidente dos EUA, Donald Trump, tem mantido o tom das acusações contra a China por causa da pandemia de covid-19. Desde pedidos de indemnizações a novas tarifas sobre as importações chinesas, várias opções parecem estar em cima da mesa para a administração norte-americana que não duvida que o governo chinês tem culpa da propagação da infeção provocada pelo novo coronavírus.

"Eles [a China] são uma nação brilhante, cientificamente e em outras coisas. Podiam tê-lo guardado ou parado [o surto do novo coronavírus], mas não o fizeram", disse Trump, em conferência de imprensa, na quinta-feira, por exemplo. A resposta de Pequim surgiu através de uma curta-metragem, chamada Era Uma Vez um Vírus, feita pela agência de noticias oficial chinesa, Xinhua. 

O vídeo coloca os dois países em lados opostos da luta contra a pandemia: Pequim sempre a alertar para os perigos da doença e a demonstrar trabalho feito, Washington a desvalorizar os alertas. Os personagens são um guerreiro terracota chinês e a Estátua da Liberdade. "É apenas uma gripe", diz esta última quando confrontada com o facto de Pequim ter anunciado a existência de um novo vírus perigoso. A construção do enredo da "curta" ridiculariza a postura norte-americana.

A história é contada através de dois bonecos da empresa dinamarquesa Lego, que já se distanciou do mesmo garantindo não ter tido "qualquer envolvimento" na criação do projeto. 


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias