Combustíveis vão subir pela décima semana para máximo de três meses

Desde o início de maio o gasóleo já aumentou 10 cêntimos e a gasolina ficou 16 cêntimos mais cara.

combustiveis gasoleo gasolina
combustiveis gasoleo gasolina

Os preços dos combustíveis vão voltar a aumentar na próxima segunda-feira, elevando para 10 o número de semanas seguidas de agravamento da fatura dos portugueses na hora de abastecer o automóvel.

Apesar de os preços do petróleo até estarem a recuar esta semana, os combustíveis cotados ficaram mais caros (tendo em conta o preço médio desta semana contra o preço médio da semana passada), com a tonelada métrica da gasolina a subir 4% e a do gasóleo a valorizar em torno de 3%.

Os cálculos do Negócios apontam para um agravamento de 1 cêntimo por litro em ambos os combustíveis. A confirmar-se esta evolução, o gasóleo simples subirá para perto de 1,22 euros por litro, o que corresponde ao preço mais elevado desde meados de abril. Já a gasolina simples subirá para perto de 1,40 euros por litro, o preço mais alto desde meados de março.  

Depois das quedas violentas registadas entre meados de março e início de maio (quando o petróleo até chegou a ser negociado em valores negativos), os preços dos combustíveis têm subido todas as semanas em Portugal, apesar de sempre com aumentos ténues em redor de 1 cêntimo por litro, estando nesta altura já em máximos de três meses.

Desde a primeira semana de maio o gasóleo simples aumentou perto de 10 cêntimos por litro e no acumulado do ano já só recua 13%. No caso da gasolina o aumento de preços é mais acentuado. Em 10 semanas o combustível ficou 16 cêntimos mais caro, sendo que no acumulado do ano já só desce 7%.

A subida dos combustíveis cotados, que influencia o valor que os portugueses pagam nos postos de abastecimento, acontece numa altura em que o petróleo está a inverter da tendência de alta devido aos sinais de que a procura continua fraca para a dimensão da oferta disponível no mercado.

Apesar de a evolução dos preços dos combustíveis ser calculada tendo por base a evolução destes dois derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro, o custo dos combustíveis na bomba dependerá sempre de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra.

Estes preços têm em conta as variações calculadas pelo Negócios face ao preço médio praticado em Portugal esta semana e anunciado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Os cálculos do Negócios têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas (ainda que a evolução costume ser semelhante), sendo que os dados disponíveis para o Negócios só estão disponíveis até quinta-feira (faltando um dia de negociação).

Por Negócios
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.