Coronavírus ataca quase tudo no corpo humano

Covid-19 deixa sequelas respiratórias, neurológicas e psicológicas

A definição de vírus como "uma má notícia embrulhada numa proteína" pertence ao biólogo Peter Medawar, Nobel da Medicina em 1960. Na altura, exprimia um medo dos vírus que as investigações desmentiram: das centenas de milhares de espécies existentes, apenas cerca de 590 infetam mamíferos e só uns 260 atacam o ser humano.

A Covid-19 veio, no entanto, lembrar receios. Segundo o cardiologista Harlan Krumholz, da Universidade de Yale (EUA), "o SARS-CoV-2 pode atacar quase tudo no corpo, com consequências devastadoras". Na ‘Science’ adiantou que "vencer o vírus é só o princípio. É cada vez mais evidente que a Covid-19 deixa sequelas respiratórias, neurológicas e psicológicas".

Leia o artigo na íntegra no Correio da Manhã  

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias