Coronavírus: Brasil declara estado de calamidade

Decisão permite que os gastos públicos sejam aumentados, mesmo que violem as metas fiscais definidas nos Orçamentos do Estado.

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro

O Brasil declarou, esta sexta-feira, o estado de calamidade para combater a pandemia de Covid-19, que já matou pelo menos 7 pessoas no país. A decisão, pedida pelo presidente Jair Bolsonaro, estará em vigor até ao final do ano e permite que os gastos públicos sejam aumentados, mesmo que violem as metas fiscais definidas nos Orçamentos do Estado. 

A proposta foi aprovada numa sessão virtual, a primeira na história não presencial, com 75 votos a favor e nenhum contra. 

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, foi detetado em dezembro de 2019 e infetou já mais de 235.000 pessoas em todo o mundo.

Portugal encontra-se desde as 00h00 de quinta-feira em estado de emergência e assim se manterá até às 23h59 do dia 02 de abril, o que prevê a possibilidade de confinamento obrigatório dos cidadãos em casa, assim como restrições à circulação na via pública - cujo incumprimento incorre em crime de desobediência.

Direção-Geral de Saúde (DGS) subiu esta sexta-feira o número de infetados pelo novo coronavírus em Portugal para 1.020, um aumento de 235 casos e 29% em relação aos 785 casos confirmados esta quinta-feira. No seu último boletim epidemiológico, a DGS registou ainda seis mortos em Portugal, mais três que no dia anterior, assim como cinco doentes recuperados e 26 em unidades de cuidados intensivos.

Por Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.