Coronavírus: Chile conta mortos como "recuperados" porque já não contagiam

Presidente Sebastian Piñera diz que a definição está a ser utilizada devido a conselhos de peritos internacionais

Sebastian Piñera
Sebastian Piñera

O presidente do Chile, Sebastian Piñera, revelou que o país está a contar as vítimas mortais provocadas pela covid-19 como "recuperados" porque deixaram de poder contagiar a restante população. Em conferência de imprensa, o chefe de estado diz que a definição está a ser utilizada devido a conselhos de peritos internacionais, ainda que o método não esteja a ser usado por outros países. 



"Temos 898 pacientes que deixaram de ser contagiantes, que deixaram de ser uma fonte de contágio para todos nós e, como tal, são incluídos no grupo de recuperados. Estas são pessoas que cumpriram 14 dias de diagnóstico ou que, infelizmente, faleceram", disse Piñera. Os últimos dados conhecidos do país apontam para 7213 contagiados e 80 mortos. Há ainda 387 pessoas internadas nos cuidados intensivos, sendo que 318 precisam de ventilador e 78 estão em estado crítico. 

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 112 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infeção, quase 375 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Por Sábado
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.