Coronavírus: DGS recebe alerta para pico de infeções em outubro

Aumento poderá ser "exponencial" e fase de risco poderá só terminar em fevereiro

A SÁBADO no Hospital Curry Cabral durante a pandemia de covid-19 - novo coronavírus
A SÁBADO no Hospital Curry Cabral durante a pandemia de covid-19 - novo coronavírus

O grupo de especialistas que trabalha com a Direção-Geral de Saúde nas previões sobre a evolução da covid-19 em Portugal alertou o organismo de que o número de infetados deverá começar a subir significativamente três semanas após o início do próximo ano letivo, que tem começo marcado para o dia 14 de setembro.

Ao semanário 'Expresso', o professor de epidemiologia Manuel Carmo Gomes avisa que o aumento poderá ser "exponencial" numa fase inicial, "sobretudo nas zonas de maior densidade populacional, nomeadamente Lisboa e Porto", diz, acrescentando que o risco de contágio deverá manter-se elevado até fevereiro e aponta como razões de contágio o funcionamento dos transportes e o decorrer das aulas, numa altura em que as pessoas passarão mais tempo em ambientes fechados.

Para conter uma segunda vaga, o Ministério da Saúde promete reforçar cuidados intensivos e laboratórios, apostando no sistema de teleconsultas para doentes que não tenham covid-19. A vacinação contra a gripe será antecipada e alargada a grávidas, funcionários de lares e utentes pertencentes a novos grupos de risco.

Por Sábado
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.