Coronavírus: Espanha em isolamento parcial "durante 15 dias"

Pedro Sánchez declara estado de emergência nacional

Pedro Sanchez
Pedro Sanchez

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, anunciou este sábado ter acionado o estado de emergência no país devido ao crescimento vertiginoso do novo coronavírus. As "medidas drásticas", como lhes chama, deixam Espanha em isolamento parcial "durante 15 dias" mas o período pode ser prolongado, avisou o chefe de governo. A Covid-19 já infetou mais de seis mil pessoas e matou 193 no país.

Para o governo de Espanha, os cidadãos do país apenas poderão sair de casa em situações de urgência, como deslocações para o trabalho, idas a farmácias ou supermercados ou assistência a idosos, além de "motivos de força maior".

Sánchez comunicou ainda que a circulação de automóveis particulares será limitada, assim como os reabastecimentos e que todas as saídas de habitações por motivos de lazer foram proibidas. Todas as escolas e universidades estarão encerradas, assim como a atividade comercial estará suspensa – com exceções para supermercados, medicamentos e combustível. O presidente do governo indicou ainda a distância de um metro entre pessoas.

"Nós, seres humanos, confundimo-nos demasiadas vezes na hora de identificar os nossos inimigos. Agora convém não nos enganarmos, porque estamos em frente a um verdadeiro inimigo, que é o vírus. O objetivo é deter a propagação e eliminar o vírus. Quando virmos que a curva de difusão do vírus está mais lenta, essa será a primeira vitória coletiva", afirmou Pedro Sánchez, que disse que estes são "tempos de dificuldade".

Por Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.