Coronavírus: GNR tem 40 militares em operação stop na portagem dos Carvalhos em Gaia

A controlar os veículos que circulam no sentido Sul/Norte

• Foto: DR Record

Quarenta militares da GNR apoiados por 12 viaturas, três motorizadas e três brigadas cinotécnicas estão desde as 15:00 nas portagens dos Carvalhos, em Vila Nova de Gaia, a controlar os veículos que circulam no sentido Sul/Norte.

A iniciativa insere-se numa operação de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, explicou à Lusa o porta-voz da GNR, capitão Francisco Martins.

Por forma a controlar as viaturas, apenas dois pórticos das portagens na A1 estão abertos, sendo as viaturas, assim que os atravessam, conduzidas na direção de militares da GNR que, de luvas e máscaras e cumprindo uma distância de segurança de cerca de dois metros, solicitam aos condutores justificações para estarem a circular.

"Caso não apresentem justificação prevista na lei do estado de emergência os condutores são convidados a regressar às suas casas, devendo fazê-lo saindo da autoestrada no nó de Grijó [cerca de dois quilómetros à frente]", disse à Lusa o porta-voz.

Francisco Martins confirmou que a operação stop em curso decorre com a GNR "já em posse da Lista de Cidadãos com Dever de Isolamento", que se encontra "no Centro Operacional da GNR" e que será consultada "caso o comportamento do condutor levante suspeitas ou este viaje num carro com matrícula estrangeira", acrescentou o militar.

O dispositivo conta ainda com um drone enquanto num dos carros é repetido de forma exaustiva um aviso sonoro para que "os cidadãos fiquem em casa" e que a desobediências "constitui crime".

A operação vai decorrer até às 19:00 e, neste período, apenas as ambulâncias não serão abordadas pela GNR, informou o porta-voz.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 119 mortes, mais 19 do que na véspera (+19%), e registaram-se 5.962 casos de infeções confirmadas, mais 792 casos em relação a sábado (+15,3%).

Dos infetados, 486 estão internados, 138 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0