Dinheiro da TAP retido em Angola supera os 120 milhões de euros

Grande parte do valor está investido em títulos de dívida de curto prazo do país

• Foto: Reuters

A TAP tem mais de 120 milhões de euros retidos em Angola, estando grande parte deste valor investido em títulos de dívida de curto prazo do país.

A notícia é avançada pelo 'Público' na edição desta quarta-feira, dando conta que no final de 2017 a TAP tinha 80,8 milhões de euros em dívida de curto prazo do Estado angolano, o dobro do valor registado no final de 2016.

A este valor acresce depósitos bancários no valor de 41,6 milhões de euros, sendo que o dinheiro está denominado em kwanzas, dólares e euros, com a empresa a deparar-se "atualmente" com "dificuldades de repatriamento de fundos".

Segundo o jornal, que cita o relatório e contas da TAP, a aplicação em dívida de curto prazo é uma forma de proteger o dinheiro retido em Angola, por dificuldades na obtenção de divisas para a expatriação do capital, já que as operações de compra de obrigações estão indexadas ao dólar.

Fonte oficial da transportadora aérea portuguesa disse ao Público que "a estratégia de investir em títulos do tesouro angolano foi bem-sucedida já que os mesmos estão vinculados ao dólar, o que permitiu minimizar o impacto da desvalorização do kwanza".

Autor: Negócios

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias