Disparam as mortes por Covid-19 em Portugal: 155 em 24 horas. Há mais 7.259 infetados

Os internamentos aumentaram para mais de 4 mil e os doentes graves também subiram para 599

O número de pessoas infetadas pela covid-19 em Portugal aumentou em 7.289, de acordo com os dados revelados esta terça-feira, 12 de janeiro, pela Direção Geral da Saúde (DGS), para um total de 496.552. 

Quanto às mortes relacionadas com o novo coronavírus, registaram-se um recorde de 155 óbitos nas últimas 24 horas, superando pelo quinto dia consecutivo a barreira da centena de mortes e elevando o total de óbitos desde o início da pandemia para 8.080. 

Esta evolução leva a que o Governo se prepare para decretar já a partir de quarta-feira um confinamento semelhante ao de março do ano passado e com a duração de um mês. António Costa admite o encerramento das escolas, mas apenas no 3.º ciclo e secundário.

A média diária de novos casos dos últimos sete dias subiu para 8.568, o valor mais elevado de sempre.

Nos últimos 14 dias, Portugal acumulou 938 novos casos por 100 mil habitantes, o nível mais elevado de sempre. Este indicador, muito utilizado internacionalmente para medir a propagação do vírus e critério determinado pelo Governo para considerar os concelhos em risco, mais do que triplica o limite definido de 240 casos por 100 mil habitantes. 

O número de doentes recuperados cifrou-se em 6.028 nas últimas 24 horas, aumentando o total de recuperados para 378.084.

Assim, os casos ativos, que são calculados subtraindo ao total de casos confirmados os doentes recuperados e os óbitos, subiram em 1.076, para 110.388 atingindo o nível mais elevado de sempre. Este valor significa que mais de 1% da população portuguesa está atualmente infetada.

O número de internados devido à covid-19 aumentou em 60, para um total de 4.043 pacientes, atingindo um nível recorde. Nos primeiros 11 dias deste ano o número de doentes internados nos hospitais com covid-19 aumentou em 1.237, um claro sinal do agravamento da pandemia e da pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde.

Já no que respeita aos casos mais graves, de internamentos em unidades de cuidados intensivos (UCI), há mais 32 pacientes, num total de 599, um máximo absoluto e a maior subida diária desde 1 de abril. Os doentes em UCI têm vindo a subir nos últimos 12 dias.

Lisboa e Vale do Tejo (LVT) foi a região com maior número de novas infeções, somando mais 3.201 novos casos, que correspondem a 44% dos contágios no país nas últimas 24 horas, elevando o total da região para 163.754. 

No Norte foram registados mais 2.180 casos, elevando o total para 238.581.

Os restantes casos ocorreram no Centro (1.129), Alentejo (434), Algarve (143), Açores (101) e Madeira (71).

Quanto aos óbitos, a maioria foi em Lisboa e Vale do Tejo, com 68, o registo mais negro de sempre. Seguem-se o Norte e o Centro com 36 cada; o Alentejo com 12; Madeira com 2 e Algarve com 1. Nos Açores não houve vítimas mortais.

No Centro o número diário de mortes é também o mais elevado de sempre.



Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.