Economia alemã cresceu acima do esperado no final de 2020

Expectativas apontam para nova contração nos primeiros três meses de 2021

O PIB da Alemanha cresceu 0,3% no quarto trimestre de 2020 face aos três meses anteriores, o que representa uma revisão em alta face à primeira estimativa (0,1%) e mostra que a maior economia europeia continua resiliente apesar do confinamento atual que já arrancou no final do ano passado.

Após a queda histórica de 9,7% do PIB no segundo trimestre, a economia alemã registou uma expansão recorde de 8,5% no terceiro trimestre, tendo conseguido prosseguir com a recuperação nos últimos três meses do ano.

Em termos de evolução homóloga, a variação do PIB também foi revista em alta, passando de uma queda de 3,9% para 3,7%.

"No quarto trimestre, o processo de recuperação desacelerou devido à segunda vaga de coronavírus e novo confinamento imposto no final do ano", disse o gabinete de estatística alemão, atribuindo à construção a evolução mais célere do que o esperado no quarto trimestre.

Apesar da maior economia europeia continuar a dar sinais de resiliência, as expetativas apontam para um crescimento negativo no primeiro trimestre, já que o país estará em confinamento durante todo o período.

As previsões dos economistas consultados pela Bloomberg apontam para uma queda em cadeia do PIB de 1,5%.

A Alemanha está em confinamento desde meados de dezembro e Angela Merkel já alertou que a reabertura terá de ser cautelosa para evitar uma inversão na tendência de descida dos contágios.

Apesar do primeiro trimestre negativo, os economistas estimam que o motor da economia europeia ganhe tração no segundo trimestre, permitindo ainda que 2021 seja um ano de recuperação robusta face à recessão profunda de 2020 provocada pela pandemia.

Por Negócios
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias