Escolas e centros de refugiados vandalizados com frases racistas

Foi ainda vandalizado um mural de José Carvalho, morto por skinheads em 1989.

Esta quinta-feira a estátua do Padre António Vieira foi vandalizada com um dizer onde se podia ler "descolonizar". Esta sexta-feira o alvo não foi uma estátua, mas sim uma escola. Nas paredes da escola Eça de Queiroz, nos Olivais, Lisboa, foram pichadas frases como "Portugal é branco!" ou "Fora com os pretos!", "Deportação de minorias já!" ou "A Europa é branca". Mas houve atos de vandalismo em várias outras escolas e locais da capital.

A denúncia foi feita pelo deputado municipal pelo Bloco de Esquerda na Cãmara Municipal de Lisboa. Na publicação o eleito pelo BE diz que o partido condena as pinturas "de direita racista e xenófoba em Lisboa".

Numa publicação seguinte o deputado diz ainda que os "racistas não passarão".



O deputado partilhou ainda uma publicação feita por Fabian Figueiredo, da Comissão Política do Bloco de Esquerda em que este denuncia várias pichagens racistas feitas durante a noite de quinta-feira e o dia de hoje. "Em Sacavém, vandalizaram as paredes da Secundária com insultos racistas", pode ler-se na publicação partilhada pelo bloquista. Na imagem que a acompanha pode ler-se frases como "fartos do cheiro a catinga" ou "fora com os pretos". Um vídeo mostrava também pichagens na Escola Secundária da Portela. 

Figueiredo mostrou ainda grafitis feitos por cima de um mural onde surge José Carvalho, militante do Partido Socialista Revolucionário (PSR) que foi assassinado em 1989, vítima de um grupo de white skinheads. Nessa mensagem pode ler-se a ameaças como: "Guerra ao inimigo da minha terra" e "brevemente os nossos inimigos irão conhecer o preço do sangue".



Nesta sequência de denúncias, Fabian Figueiredo mostra ainda frases escritas no Centro de Acolhimento para Refugiados (CAR) da Bobadela, em Loures. Neste centro podem ler-se frases de conteúdo xenófobo e racista como: "Europa aos europeus"; "morte aos refugiados" ou "Árabes e Pretos Fora".

Por fim, também a sede do Bloco de Esquerda da Rua de São Bento, em Lisboa, viu a sua placa ser grafitada, denuncia Fabian Figueiredo.

Por Sábado
7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.