Estado Islâmico reivindica ataque em Westminster

Quatro mortos e 40 feridos

• Foto: Reuters

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou esta quinta-feira o atentado de ontem em Londres, que fez quatro mortos, incluindo o atacante e cerca de 40 feridos, informou a agência Amaq.

"O perpetrador do ataque de ontem em frente ao parlamento britânico era um soldado do Estado Islâmico e a operação foi realizada em resposta aos apelos para atacar os países da coligação", escreveu a Amaq, citando uma "fonte da segurança".

Na quarta-feira, o atacante atropelou várias pessoas na ponte de Westminster, embateu na grade do parlamento, abandonou a viatura e correu para o edifício, onde esfaqueou um agente da polícia.

Quatro pessoas morreram no atentado: Aysha Frade, 43 anos, britânica de origem espanhola casada com um português, um polícia, Keith Palmer, 48 anos, um outro homem, civil, de 40 a 50 anos, e o atacante.

Pelo menos 29 pessoas estão hospitalizadas, sete das quais em estado crítico.

May afirmou hoje no parlamento que o atacante, abatido a tiro pela polícia, era de nacionalidade britânica e tinha sido investigado pelos serviços de informações.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.