EUA acusam presidente da Venezuela de crimes de tráfico de droga

Entre os crimes, encontram-se o de conspiração para narcoterrorismo e conspiração para importar cocaína rumo aos EUA, avança o The New York Times

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou Nicolás Maduro, o presidente da Venezuela, de crimes federais de tráfico de droga. As autoridades federais de Washington, Flórida e Nova Iorque investigaram Maduro, tendo-o acusado a ele e a mais de uma dúzia de pessoas. Entre elas, membros do governo venezuelano e guerrilheiros das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). 

Entre os crimes, encontram-se o de conspiração para narco-terrorismo e conspiração para importar cocaína rumo aos EUA, avança o The New York Times.

Segundo a Reuters, o Departamento de Justiça deverá revelar as acusações contra Maduro, que já enfrenta sanções aplicadas pelos Estados Unidos e que foi alvo de uma campanha de pressão para que seja retirado do poder. 

Esta acusação surge quando alguns membros do executivo de Trump revelaram, em privado, que Trump está cada vez mais frustrado com a sua política sobre a Venezuela. 

Os EUA e vários outros paises reconheceram Juan Guaidó, o líder da oposição na Venezuela, como o presidente legítimo do país. Porém, Maduro manteve-se no poder, sendo reconhecido pelo exército venezuelano e pela Rússia, China e Cuba. 

Há muito que os EUA acusavam Maduro e os seus associados de liderar um "narco-estado", alegando que usava lucros de tráfico de droga para compensar as receitas perdidas pelo sector petrolífero, face às sanções dos EUA. 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.