Fabricante do Malboro acusada de “hipocrisia” após campanha anti-tabaco

Empresa diz que é um "passo importante para parar de vender cigarros"

A Philip Morris, fabricante do tabaco Malboro, lançou uma campanha para incentivar os fumadores a pararem de fumar. Enquanto a empresa diz que é um "passo importante para parar de vender cigarros", outras entidades ligadas ao sector da saúde acusam-na de "hipocrisia" e de querer apenas contornar as leis britânicas e promover alternativas, como é o caso do tabaco aquecido.

"A Philip Morris pode ajudar as pessoas a deixar de fumar se parar de fabricar cigarros", afirmou George Butterworth, do Instituto para a Investigação do Cancro, no Reino Unido, citado pela BBC. "Isto é uma hipocrisia tremenda", refere a entidade.

A fabricante lançou uma campanha chamada "Hold My Light" que pretende, segundo a empresa, persuadir os 7,4 milhões de fumadores britânicos a desistirem de fumar com a ajuda da família e amigos. Isto porque ficou provado que quem deixa de fumar por um período mínimo de 28 dias tem cinco vezes mais probabilidades de deixar o tabaco de forma definitiva. Contudo, para o instituto de investigação britânico, a Philip Morris quer apenas promover alternativas aos cigarros, como é o caso do tabaco aquecido, dizendo que a fabricante ainda promove a compra de tabaco nos países onde ainda é permitido fazê-lo.

Também a Action on Smoking and Health, outra entidade anti-tabagismo, afirma que esta é uma forma de a Philip Morris contornar as regras que proíbem a publicidade a tabaco no Reino Unido.

Autor: Negócios

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.