Fernando Medina admite "erro grosseiro" e assume responsabilidade em desabamento no Metro de Lisboa

Autarca afirmou que túnel "só abrirá quando houver condições de segurança"

A carregar o vídeo ...
Veja as imagens do local onde ocorreu o desabamento na Linha Azul do Metro de Lisboa
O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, afirmou esta quarta-feira que o desabamento de parte de um túnel do Metro de Lisboa na Linha Azul é responsabilidade da autarquia.

Em declarações aos jornalistas, Medina avançou que o acidente se tratou de "um erro grosseiro", e admite que a obra é alheia ao metro.

O presidente da autarquia frisou que o túnel "só abrirá quando houver condições de segurança" e relembrou que a confiança dos passageiros ganha-se com transparência.

De acordo com o autarca, "o túnel não tinha problema nenhum até ser perfurado na superfície", e tranquilizou os passageiros: "os túneis têm condições de sgurança".
Por Correio da Manhã
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Ministro Eduardo Cabrita demite-se

Decisão surge depois do Ministério Público acusar o motorista do ministro de homicídio negligente no acidente que matou um homem na A6

Notícias